Vereadores de Lafaiete disparam contra a Viação Presidente

Os serviços prestados pela Viação Presidente no transporte coletivo de Conselheiro Lafaiete voltaram a ser pauta na Câmara Municipal. Na terça-feira, 09/07, o vereador e presidente da Câmara, Fernando Bandeira (PTB) apresentou um requerimento cobrando informações da empresa cobrando esclarecimentos sobre o serviço.  

Na discussão do requerimento, Fernando Bandeira afirmou que quer saber quantos veículos tem hoje a frota da empresa e a situação deles, bem como a validade dos veículos. “Se não tiver ultrapassado está batendo na porta”, afirmou o vereador sobre a validade dos ônibus do transporte coletivo. Fernando Bandeira disse não ser contra aumento de passagem desde que seja prestado um serviço de qualidade. Recentemente a passagem subiu de R$ 3,00 para R$ 3,30.

O vereador Pedro Américo (PT) apoiou o requerimento e afirmou que a empresa não tem responsabilidade e lembrou dos recentes episódios com ônibus quebrados e do veículo que teria perdido os freios na rua Ruth de Souza. Á época o motorista teria jogado o ônibus contra o poste de iluminação pública para evitar uma tragédia. “Temos que brigar mesmo, depois que acontecer uma tragédia não adianta chorar. Nesse ônibus eu podia estar lá, um parente de vocês, um parente nosso, uma criança”, disse Pedrinho.

Ônibus acidentou no final da rua Ruth de Souza.

O petista também cobrou do prefeito uma solução. “O prefeito tem que tomar uma posição sobre essa empresa. Se ela não ta dando conta, cassa o contrato dela”, frisou o vereador. O vereador Sandro José (PSDB) afirmou que já flagrou ônibus cortando rota e questionou a fiscalização por parte do Poder Executivo.

Segundo ele, a prefeitura tinha um apontador que marcava os horários que os ônibus passavam para fiscalizar o serviço. “Como é feita a fiscalização? A população não importaria de pagar os R$ 3,60 se tivesse horário correto e qualidade do serviço.

O vereador João Paulo Fernandes Resende (DEM) também não poupou críticas a empresa responsável pelo transporte coletivo e afirmou que os problemas são antigos. Segundo ele, um dos grandes gargalos da cidade hoje é o transporte público. “Temos que procurar uma solução. Não podemos mais ficar refém da Viação Presidente. O povo que precisa usar o ônibus todos os dias para ir pra trabalho, horário almoço, passa apertado. O ônibus ta marcado para passar 11h, passa 11h20, 11h30, e gente não sabe se ele vai chegar ao destino”, disse o vereador.

O vereador Chico Paulo (PT) sugeriu a autorização para o transporte alternativo. “Chama o pessoal de van. Põe van rodando ai”, sugeriu o vereador.