Congonhas assina convênio que permitirá o trabalho de presos na produção de tijolos e blocos de concreto

O prefeito Dr. Cláudio Antônio de Souza (Dinho) assinou convênio entre a Prefeitura de Congonhas e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais que permitirá que os detentos do Presídio de Congonhas possam trabalhar na produção de artefatos de concreto (blocos e tijolos) para atender demandas de materiais para obras do município.

Convênio foi assinado na Prefeitura de Congonhas.

O convênio tem vigência de dois anos e poderá beneficiar mais de 100 presos que trabalharão por períodos de 6 a 8 horas diárias dentro do presídio. Os equipamentos para produção dos artefatos de concreto estão em processo de aquisição pela Prefeitura e devem entrar em funcionamento ainda este ano. De acordo com o prefeito Dinho, o governo pretende firmar parceria com empresas da região para o fornecimento dos insumos necessários para a produção dos blocos e tijolos de modo a permitir, além da ressocialização dos detentos, o fomento da economia local.

“Estamos muito felizes com esta parceria com a Polícia Penal, pois, além de contribuir com a reeducação social dos reclusos, vamos absorver toda a produção para serem empregadas em obras do município que contribuirão com a sustentabilidade”, comentou o prefeito. Uma das ações previstas é a utilização de bloquetes de concreto que serão produzidos pelos presos na pavimentação de vias urbanas e rurais.

Segundo o diretor Geral do Presídio de Congonhas, Júlio Cezar Rodrigues, os trabalhos permitirão a redução das penas de acordo com a Lei de Execuções Penais e todos os internos já manifestaram interesse em participar. “Desde que comunicamos aos presos a ideia de instalação da fábrica de blocos, eles ficaram ansiosos para iniciar a atividade que é uma esperança e uma oportunidade para muitos deles aprenderem um ofício, além de ocupar o tempo ocioso”, comentou.