Morreu na noite da terça-feira, 08/01, Dom José Belvino do Nascimento, Bispo Emérito de Divinópolis. Segundo informações, da Diocese de Divinópolis, Dom José Belvino celebrou a missa à noite, em Entre Rios de Minas onde estava residindo e após a celebração foi para a sua casa, passou mal e teve que ir ao Hospital Cassiano Campolina.

No hospital o bispo teve um infarto e não resistiu, falecendo por volta das 23h. Seu corpo está sendo velado na matriz de Nossa Senhora das Brotas em Entre Rios de Minas onde permanecerá até às 15h desta quarta-feira, 09/01. Depois seu corpo seguirá para Divinópolis. A primeira missa de corpo presente acontecerá na Catedral do Divino Espírito Santo às 21h.

Ao longo da noite as missas acontecerão de duas em duas horas. Na quinta-feira, 10/01 a última missa será às 07h. Depois o corpo irá para o sepultamento no Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Conceição do Pará.

Biografia

Dom José Belvino do Nascimento é natural de Marcês, região da Zona da Mata, onde viveu por pouco tempo, cerca de um ano. Mudou-se com a família para Rio Espera-MG. Em Rio Espera, José Belvino passou a infância num ambiente repleto de amor e carinho. Sua família, muito católica e religiosa, teve papel fundamental em sua vocação. Bem cedo ingressou no Seminário, logo após cursas a escola primária.

No dia 02 de dezembro de 1956, na Catedral de Mariana, José Belvino é ordenado padre. Naquele tempo não havia ordenação nas paróquias, somente nas Catedrais, e devido à longa distância de Rio Espera a Mariana só os familiares mais próximos puderam participar da festa. Padre José Belvino só pôde celebrar com o povo e o restante dos familiares, no dia 05 de dezembro de 1956, em Rio Espera, três dias depois de sua ordenação, com grande festa preparada pelos fiéis.

Nomeado Bispo: 24 anos depois após a ordenação de Padre, próximo de completar Bodas de Prata, José Belvino recebe aquele, que sem dúvida, seria dos mais importantes serviços de sua vida: a nomeação de Bispo. Uma grande festa mobilizou Entre Rios de Minas, na paróquia de Nossa Senhora das Brotas, onde trabalhou de 1960 a 1981. A Consagração Episcopal aconteceu no dia 29 de setembro de 1981, às 10h, na Praça da Matriz. Foi sagrante, Dom Oscar de Oliveira, Arcebispo Metropolitano de Mariana e consagrantes os bispos: Dom José Lima, de Sete Lagoas que foi seu antecessor em Itumbiara e Dom Hélio Gonçalves Heleno, bispo de Caratinga.

Dom José trabalhou por dois anos em Conselheiro Lafaiete, um ano em Coronel Fabriciano e Acezita, um ano em Piranga e por vinte anos na cidade de Entre Rios de Minas. Na diocese de Itumbiara-GO ficou por seis anos como bispo, quando em seguida foi coadjutor na diocese de Patos de Minas. Sua chegada em Divinópolis se deu em 11 de junho de 1989 e a posse aconteceu numa noite de muita chuva, na Catedral do Divino Espírito Santo.

Teve sua renúncia aceita pelo Papa Bento XVI aos 11 de fevereiro de 2009, dois anos após atingir a idade de setenta e cinco anos, própria para tal. Voltou a residir em Entre Rios de Minas, onde havia passado vinte anos de seu ministério presbiteral. Depois, pediu para residir no Santuário Diocesano de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, em Conceição do Pará, em Minas Gerais, voltando a viver no território da Diocese de Divinópolis. No ano de 2017, retornou a Entre Rios de Minas. Celebrou seu jubileu de 60 anos de vida sacerdotal no ano de 2017.