Implantando em Outubro de 2018, o serviço de prótese odontológica na Atenção Básica do Serviço de Saúde de Congonhas já presta atendimento nos postos de saúde dos bairros Lamartine e Cinquentenário. A partir de março, todas as demais unidades de saúde dos bairros da cidade passarão a oferecer a confecção de roach e dentadura.  Quando for suprida toda essa demanda, a Prefeitura disponibilizará outros tipos de prótese odontológica. Na região ampliada de saúde de Barbacena, Congonhas está entre as primeiras cidades a oferecer este serviço.

Serviço é prestado gratuitamente a população de Congonhas.

Os usuários devem procurar a unidade de saúde bairro onde moram e solicitar avaliação do dentista. Este fará a classificação de risco odontológica e socioeconômica do paciente, que será inserido na fila de espera.

 “A estratégia de descentralização da confecção das próteses odontológicas para os postos de saúde, inserida na Política Nacional de Saúde Bucal (Brasil Sorridente), visa a aumentar o acesso a estes serviços e a reduzir as filas de espera. Em Congonhas, atualmente, a demanda por este serviço já é significativa”, explica Glayson da Silva Barbosa, coordenador de Saúde Bucal da prefeitura de Congonhas.

????????????????????????????????????

Já a dentista do posto de saúde do bairro Lamartine, Gabriela Gurgel, afirma que a prótese proporciona a reabilitação estética e funcional do paciente, já que ele volta a mastigar. “Tanto a dentadura quanto a roach contribuem também no aspecto social, porque o sorriso é primordial para uma boa convivência, o cidadão se sente mais confortável e seguro ao se comunicar com as outras pessoas. A expressão dos pacientes muda, eles ficam muito satisfeitos, voltam a ter uma vida normal”, assegura.

Moradora da Vila São Vicente, Marli Natividade Santos Silva aguardava há 4 anos pela prótese e, com a descentralização do serviço, já foi contemplada. “Coloquei dentadura nova na última sexta-feira e fiquei muito satisfeita. A anterior já tinha 10 anos e a mastigação estava prejudicada. A da parte de cima não casava mais a inferior. Agora estou na fase de adaptação, que supero de letra, o importante é ter bem estar e ficar bonita. Um amigo meu, que gostou muito dos meus dentes, veio ao posto de saúde para conferir a posição dele na fila de espera. Recomendo às pessoas que necessitam deste serviço a procurar a unidade de serviço do seu bairro, porque explicaram aqui que, como todo posto de saúde vai contar com o serviço, o tempo de espera tende a diminuir daqui pra frente”, sugere.

Adão José Alves, também da Vila São Vicente, trocou a prótese em Dezembro. “Minha antiga dentadura estava caindo quando ia conversar. Não dava pra comer um torresminho [risadas]. Este serviço vai ser bom pra muita gente. Muitas pessoas não têm condições financeiras para trocar a prótese e aqui é de graça. Os outros serviços odontológicos que o posto de saúde oferece também são excelentes, como a atenção que os profissionais nos dedica. O Governo do prefeito Zelinho não dá brechas para reclamarmos da Saúde”, observa o usuário da unidade de saúde do Lamartine.

Rosemary da Costa Damasceno, do Bom Jesus, também aguardava há um bom tempo para trocar a dentadura e a recebeu antes do Natal. “Também estou na fase de adaptação e ajustes. Fiquei com a boca saudável e vou poder comer e falar melhor. Importante também que o serviço aqui é gratuito e muito bem feito”, comemora.