Morte de peixes causa mistério em cidade e será investigada com a ajuda do Estado

A morte de peixes da zona rural de Capela Nova é cercada de mistério. Mediante relatos dos moradores da zona rural de Capela Nova sobre a ocorrência da morte de peixes em córregos, lagos e nos rios Pinta Pau e Piranga, no dia 20 de agosto, foi realizada uma vistoria para mapear os pontos de ocorrência da situação.

Foi identificada a morte de peixes em pelo menos sete pontos. Segundo informações, os peixes são das espécies Cara Dourado (Geophagus brasiliensis), Piaba (Astyanax bimaculatus), Traíra (Hoplias malabaricus), Mandi (Pimelodus maculatus), entre outros. Devido ao curto espaço de tempo disponível, não foi possível vistoriar uma área maior.

Porém, diante de relatos e evidências de peixes mortos em locais diversos e geograficamente separados (cursos d’água distintos), cogita-se a possibilidade de algum problema com origem fora dos limites de Capela Nova ou até mesmo relacionados à falta de oxigenação devido ao baixo volume de água causado pela seca da estação. De acordo com a Prefeitura de Capela Nova, o município não tem equipe técnica especializada e nem mesmo a estrutura necessária para fazer essa investigação e o resgate dos animais e necessita ajuda externa para identificar as causas corretamente e solucionar o problema.

A ação tomada pela administração municipal diante dos fatos descritos acima foi acionar o Núcleo de Emergência Ambiental do Estado e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, através do Setor de Fauna e Pesca, para que possam dar suporte ao município para investigar a causa das mortes, bem como fazer o resgate dos animais ainda vivos.

A Prefeitura de Capela Nova vem mantendo diálogo com agentes da Polícia Ambiental, fornecendo todas as informações disponíveis e cooperando para identificação da origem do problema, para resolução o quanto antes.

Fonte/Fotos: Prefeitura de Capela Nova

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook