PM prende oito pessoas e evita morte de dois casais por dívida de drogas

Na noite da sexta-feira, 27/03, o serviço de inteligência da Polícia Militar recebeu informações que indivíduos oriundos de Belo Horizonte e Ouro Branco iriam atentar contra a vida de dois casais da cidade de Jeceaba por conta de dívida de drogas. Diante das informações recebidas, rapidamente a Polícia Militar iniciou as diligências no intuito de evitar o crime.

Na madrugada do sábado, 28/03, foi feita abordagem de um veículo Corsa com cinco pessoas suspeitas. Durante a abordagem, foi verificado que um dos ocupantes do veículo era uma das vítimas que estaria amarrada e sendo levado pelos outros quatro para ser executado. Dentro do veículo foi apreendido um revólver calibre 38 com numeração raspada, um facão e uma faca comum.

Continuando os levantamentos, chegou informação que outras três vítimas estariam em um veículo Siena, juntamente com outros autores para também serem executados. A Polícia Militar, em rastreamento, localizou este segundo veículo, porém, ele fugiu da abordagem sentido bairro Joaquim Murtinho, em Congonhas, sendo abandonado às margens da BR-040, após chocar-se contra a cerca de uma residência.

Os três autores evadiram a pé e não foram localizados no momento. As três vítimas que estavam no veículo, foram resgatadas. No veículo, Siena foram encontrados um rifle curto Winchester calibre .44, bem como 02 munições calibre .44 intactas e uma deflagrada. No decorrer do registro foi constatado que uma das vítimas estava com mandado de prisão em aberto.

Em continuidade ao rastreamento dos indivíduos que fugiram, a Polícia Militar recebeu informações que eles estariam em um ponto de ônibus na BR-040, defronte a uma boate, pedindo carona. De imediato, viaturas foram até o local e localizaram os três autores. Dois deles, de pronto, obedeceram à abordagem policial e o terceiro fugiu sentido a BR-040, entrando no interior da boate, porém, logo em seguida, foi localizado pelos militares, contido e preso. No total oito pessoas foram presas.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook