Pontos comerciais autorizados a funcionar em Congonhas seguem rigorosamente regras de combate ao coronavírus

Estabelecimentos comerciais de Congonhas que receberam permissão para funcionarem durante a quarentena do coronavírus estão se adaptando, a exemplo de seus clientes, às medidas adotadas pelas autoridades sanitárias e que estão contidas em decretos editados pela Prefeitura. Eles servem de bom exemplo para alguns setores do comércio que ainda desobedecem às normas e estão sujeitos à sanções.

Os decretos municipais permitem o funcionamento de farmácias, mercearias, padarias, açougues, sacolões, supermercados, restaurantes de beira de estrada, distribuidores de gás e água, comércios de peças automotivas e de motocicletas, de gêneros agropecuários, postos de combustíveis, agências bancárias e estabelecimentos do ramo óptico , além da Feira do Produtor Rural neste caso para dar vazão à produção dos Agricultores Familiares de Congonhas. Mas estabelece regras, como controle de acesso de clientes, uso de máscara por parte dos atendentes e oferta de álcool em gel para clientes higienizarem as mãos, demarcação dos espaços para garantir o distanciamento entre as pessoas, entre tantas outras.

Paulo Roberto, da Drogaria Congonhas, assegura que aquele ponto comercial está seguindo todas as determinações. “Tomamos todos os cuidados dentro da loja, principalmente as medidas de higiene, inclusive durante o atendimento. Estou achando o público bem cauteloso também. Cada um espera sua vez, mantendo a distancia, sem pressa”, observa.

Também conhecido como Betão, o funcionário da Drogaria, no entanto, considera um fator preocupante ainda: “a falta de cuidado das pessoas em filas de bancos, casas lotéricas e supermercados, principalmente. Que cada um possa fazer a sua parte, a  sua quarentena, tenha sua responsabilidade para, ai sim, chegarmos onde precisamos e vencermos essa batalha”.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook

PUBLICIDADE