Sindicato suspende greve dos caminhoneiros após reunião com o Governo de Minas

O Sindicato das Empresas do Transporte de Combustíveis e Derivados do Petróleo de Minas Gerais (Sinditanque) suspendeu a greve da categoria. Na sexta-feira, 26/02, houve uma reunião entre representantes da categoria e o do Governo do Estado.

Foto: PMMG

Irani Gomes, presidente do Sindtanque-MG afirmou que os pleitos da categoria foram apresentados ao Governo do Estado que deverá reunir novamente com a entidade. O governador Romeu Zema anunciou por meio de sua conta no Twitter, a criação de um grupo de trabalho em conjunto com representantes das entidades ligadas à cadeia do combustível para buscar alternativas para as insatisfações que levaram à paralisação do setor.

Os caminhoneiros entraram em greve na sexta-feira para reivindicar a redução do ICMS cobrado sobre o diesel em Minas Gerais, que a partir de 1º de março será de R$ 0,6011/litro. No caso da gasolina, esse valor será de R$ R$ 1,6084, absurdos 32%, que somado aos outros impostos chega a quase 50% do preço pago pelo consumidor.

Zema ressaltou que reduzir impostos é uma das prioridades da atual gestão. “Reduzir impostos é um desejo meu e um compromisso desse Governo, vamos continuar perseguindo esse objetivo tão logo a situação fiscal do Estado e as limitações legais trazidas por ela nos permitam. Até lá, temos de construir alternativas e vamos buscá-las em conjunto”, afirmou.

O Governo de Minas afirmou que as recentes mudanças no preço dos combustíveis não são em função do ICMS, mas sim da política de preços praticada pela Petrobras.  No momento, em virtude da situação financeira do estado, a Lei de Responsabilidade Fiscal exige uma compensação para aumentar receita em qualquer movimento de renúncia fiscal, o que não torna possível a redução da alíquota.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook