Protocolado o pedido de Comissão Processante contra Mário Marcus

Nesta sexta-feira, 03/09, os membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do transporte público, vereadores Pedro Américo (PT), Erivelton Jaime (Patriota), Giuseppe Laporte (MDB), Damires Rimarlly (PV) e Vado Silva (SD apresentaram denúncia e solicitação de instauração de uma Comissão Processante contra o prefeito de Conselheiro Lafaiete, Mário Marcus (DEM). A denúncia foi apresentada após a conclusão dos trabalhos de apuração da CPI que durou quase quatro meses.  

Na apresentação da denúncia os vereadores acusam o prefeito de omisso e negligente na defesa de direitos e interesses do município ao não adotar medida diante dos de problemas financeiros e de gestão da empresa Viação Presidente. Segundo os vereadores, a deterioração do serviço antecede o ano de 2017, quando o Conselho Municipal de Transporte e Trânsito classificou como ruim 50% dos itinerários quanto ao cumprimento do horário.

No extenso documento, os membros da CPI também acusam Mário Marcus não determinar ou tomar providencias para que fosse instaurado procedimento licitatório para a concessão do serviço público de transporte coletivo de passageiros considerando o vencimento do contrato com a Viação Presidente Lafaiete Ltda. em 09 de março de 2021. Também foi apontada falta de fiscalização do serviço de transporte coletivo para que a Viação Presidente cumprisse com as obrigações.  

A partir de agora, a denúncia segue para a votação no plenário da Câmara Municipal em data ainda a ser definida. Caso seja acatada por 07 dos 13 vereadores será aberta a comissão processante. Caso contrário, a denúncia será arquivada. Para a votação serão convocados os suplentes dos vereadores que fazem parte da CPI que apresentaram a denúncia. Serão empossados para a sessão de votação da denúncia, Zilda Helena (PT), Felipe Tavares (MDB), Alan Teixeira (DC), José Luiz Gonçalves (PV) e Roger Diego (Patriota).

Clique abaixo e veja o documento na integra: