Sobe para 341 o número de municípios com situação de emergência por conta das chuvas intensas em Minas

Chega a 341 o número de cidades mineiras em situação de emergência por conta das chuvas intensas da última semana em Minas Gerais, aumento de 196 municípios em 24 horas. As informações constam no boletim divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) nesta quarta-feira (12/1). Ainda segundo o balanço, desde o início do período chuvoso, em outubro de 2021, são 24 mortes em decorrência das tempestades, 3.992 desabrigados e 24.610 desalojados.

Cristiano Machado / Imprensa MG

Nesta manhã, o governador Romeu Zema se reuniu com o Comitê Gestor de Medidas de Prevenção e Enfrentamento das Consequências do Período Chuvoso, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Administrativa, e acompanhou as ações de prevenção e ajuda direta à população que estão sendo desenvolvidas pelas Forças de Segurança.

Cristiano Machado / Imprensa MG

Após a reunião, Zema explicou que o momento demanda cuidado, já que estão previstas mais chuvas nos próximos dias em diversas regiões do estado. “Faço um alerta para que as pessoas evitem viajar, pois temos vários trechos de estradas danificados”, disse. Técnicos do DER-MG trabalham em quase 100 pontos em regiões mais castigadas pelas chuvas, com ênfase nas desobstruções de pista.

O governador também fez um apelo às populações ribeirinhas e às famílias localizadas em áreas de risco. “Não ignorem as rachaduras que podem aparecer em suas casas. Saiam dos imóveis e busquem algum lugar mais seguro. Os óbitos no estado, em boa parte, estão relacionados aos desmoronamentos de casas”, explicou.

As regiões com maior número de ocorrências estão sendo monitoradas em tempo real e recebendo apoio das equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Além disso, para agilizar as ações de resposta, restabelecimento, recuperação e reconstrução, a Defesa Civil auxilia as prefeituras no preenchimento da documentação exigida para acesso a recursos da União.

Atenção

O coordenador Estadual de Defesa Civil, coronel Osvaldo de Souza Marques, destacou o trabalho conjunto da entidade com as demais secretarias de estado e as Forças Armadas para que os 853 municípios sejam atendidos. Ele explicou que o atual cenário necessita de maior atenção da população para identificar os riscos do período chuvoso. “As pessoas que moram próximas às encostas e aos rios precisam ficar atentas aos deslocamentos de massas e ao aparecimento de rachaduras. Não fique em casa. Vá para os abrigos públicos, pois a vida é o mais importante”, alertou.

O coordenador da Defesa Civil fez um pedido às pessoas que se encontram seguras e que podem ajudar. “Ajudem com doações humanitárias, sobretudo com cestas básicas, kit de limpeza, higiene pessoal, fraldas e água. É importante que todos nós, de forma solidária, possamos ajudar quem mais precisa”, disse.

Alerta

A população mineira deve se manter em alerta. A previsão para esta quarta-feira ainda é de chuvas intensas no Oeste e Sul de Minas Gerais, devido à migração das áreas de instabilidades para essas regiões. Na área central, incluindo a capital, o dia será nublado, porém com redução das chuvas em relação aos últimos dias. No restante do estado, haverá sol entre nuvens com as típicas pancadas de verão, principalmente a partir do período da tarde.

Auxílio

O governo mineiro liberou mais de R$ 1,2 milhão para a aquisição de cestas básicas, kits de higiene pessoal, limpeza, colchões e kits dormitórios, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais.

Até o momento, mais de 10 mil itens de ajuda humanitária (cestas básicas, kits de higiene pessoal, limpeza, colchões, roupas e kits de dormitório) foram entregues aos municípios para assistência à população nas regiões atingidas.

A Sedese está em contato direto com gestores de assistência social dos municípios atingidos pelas chuvas intensas e intermitentes, prestando apoio técnico, via equipe da Subsecretaria de Assistência Social (Subas) e das 22 Diretorias Regionais da Sedese.

PUBLICIDADE