Congonhense é confirmada como vítima fatal da tragédia de Brumadinho

Desaparecida após rompimento da barragem Córrego do Feijão, em Brumadinho, no dia 25/01, familiares da congonhense, Josiane de Souza Santos, 37 anos, confirmaram a sua morte. Ela trabalhava na mina quando ocorreu o desastre.

Josiane era psicóloga e morava em Congonhas. De acordo com familiares, o corpo da psicóloga será sepultado neste domingo, 03/02, às 11h, no Cemitério Campo da Paz, situado a rua
Luiz Pereira da Silva, nº 12, bairro Eldorado (Estrada de Casa de Pedra), em Congonhas. Não haverá velório.