Governo de Minas apresenta as primeiras vagas em aberto

Programa inovador de gestão de pessoas do Governo de Minas Gerais tem vagas de chefia, direção e superintendência das secretarias e órgãos da administração direta e indireta em órgãos públicos estaduais, que serão disponibilizadas ao longo do ano.

Nessa primeira leva da seleção, são oferecidas quatro vagas – subsecretário da Receita Estadual da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF); subcontrolador do Governo Aberto e Corregedor-Geral, da Controladoria-Geral do Estado (CGE) e superintendente de Proteção Social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedese) -, por meio do site colocado no ar hoje (11/3). Para saber detalhes dos cargos, exigências, atribuições e salários, basta clicar no botão (+) do lado do Cargo. Para chegar às vagas é só entrar na aba “Seleções Abertas” do site.

Importante salientar que, iniciado o processo de inscrição, o candidato deverá dar aceite ao Termo de Responsabilidade, disponível na plataforma, que dispõe sobre as regras do processo.

O governo ressalta que a seleção se dará exclusivamente pelo site www.transformaminas.mg.gov.br. A partir de agora, todos os interessados, inclusive servidores do Estado, podem começar a se inscrever no programa “Transforma Minas”, do Governo de Minas Gerais, que foca a gestão de pessoas por mérito e por competência.

O programa dará continuidade ao processo que se iniciou com a seleção dos secretários e é inspirado em modelos e práticas bem-sucedidas de gestão de pessoas no setor público, adotados em países como Austrália, Chile e Reino Unido. Até o final do ano, deverão ser oferecidos, ao longo do processo, 300 postos na administração direta, sendo que a administrativa indireta, em um segundo momento, deverá disponibilizar 200 vagas a serem preenchidas por meio da nova metodologia de contratação do Governo.

“O objetivo é transformar a cultura de gestão de pessoas no setor público, replicar as melhores e mais atualizadas práticas da iniciativa privada e de setores públicos no mundo. A gente pretende selecionar lideranças em grande escala para o governo. Não estamos falando de uma ou duas posições, mas de um número significativo de posições que consigam fazer a diferença na administração do Estado. Nosso objeto é escolher as melhores pessoas para aprimorar a gestão do Estado e, cada vez mais, profissionalizá-la, criando critérios objetivos de meritocracia”, afirmou o secretário de Planejamento e Gestão, Otto Levy. Ele ainda ressaltou que o programa não criará novos cargos e, consequentemente, não trará novas despesas ao Estado.

Parceria

Fruto de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre o Governo de Minas e a Fundação Lemann, por meio da Aliança, que reúne organizações do terceiro setor, formada pela Fundação Brava, Fundação Lemann, Instituto Humanize e Instituto República, a parceria não envolve transferência de recursos financeiros entre as partes.

As entidades se uniram para construir, em parceria com o setor público, soluções inovadoras e têm somado esforços em projetos que promovam o aprimoramento da gestão pública, por meio da produção de conhecimento, mobilização social e estruturação de modelos e boas práticas, entre outras ações.

Fonte: Agência Minas

Foto:  Gil Leonardi/Imprensa MG