Marido mata mulher grávida de seis meses

Na madrugada desta segunda-feira, 08/04, militares receberam denúncia de perturbação do sossego relatando que um casal estava gritando muito e possivelmente a mulher poderia ter sido vítima de violência doméstica no bairro Boa Morte, em Barbacena. No local, os militares viram um homem, 32 anos, somente de cueca na rua que correu para dentro do prédio e trancou o portão ao ver a viatura.

Chegando no prédio, vários vizinhos estavam na sacada e apontavam todos para um apartamento do edifício, sendo que o portão eletrônico foi aberto por alguém pelo interfone. No apartamento, os militares foram recebidos pelo homem que estava aparentemente tranquilo na porta de seu apartamento. Ele autorizou a entrada dos militares no apartamento e encontraram a vítima, 32 anos, caída ao solo.

Foi acionado o Samu que confirmou a morte da mulher. O autor disse que há algum tempo tem percebido que “possui mediunidade” e que não conseguia dormir, mas se sentiu confortável colocando alguns cobertores e travesseiros no chão e ficou ali mesmo. Sua esposa, ao vê-lo no chão, foi para o banheiro e começou a chorar. Ele então buscou um copo de “água benta”, mas ela não aceitou tomar e deitou com o marido no chão e começaram a rezar.

Em dado momento, o autor disse que a esposa começou a soprar seu rosto e ficar agressiva. Em função disso, ele pegou um cobertor e o utilizou como escudo contra ela e mesmo assim ela continuou com as atitudes que estavam lhe desagradando e ele decidiu então colocar o cobertor em volta do pescoço dela e apertou o cobertor até ela parar de reagir. Ele disse que fazia tratamento psiquiátrico na cidade de Belo Horizonte, mas que em fevereiro interrompeu o tratamento e que não tinha motivos para matar a esposa, grávida de aproximadamente 6 meses. O homem foi preso em flagrante.