Encenação da Paixão de Cristo da Matriz atrai multidão em Lafaiete

A representação bíblica da Paixão de Cristo organizada pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição e a Fundação Queluz de Minas, atraiu uma multidão de fies a noite da Sexta-feira Santa, 19/04, em Conselheiro Lafaiete Mais uma vez o Grupo de Teatro Imaculada Conceição provocou fortes emoções em quem acompanhou a apresentação que teve início em frente à Matriz de Nossa Senhora da Conceição.

Encenação teve inicio em frente a Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Foto: Mauro Dura de Faria.

As torres a matriz ganharam luzes vermelhas que reforçaram ainda mais a dramaticidade da encenação. Com muito silêncio na praça Barão de Queluz, o público acompanhou atentamente os atos interpretados pelos atores e figurantes. O primeiro ato da encenação foi a última ceia de Jesus com seus discípulos.

Em seguida, houve a representação da prisão de Jesus que foi levado para o julgamento dos Sumos Sacerdotes. Ainda no adro da igreja, foi representada a cena de Jesus diante do rei Herodes e o julgamento por Pôncio Pilatos.

Multidão seguiu a via sacra pelas ruas de Lafaiete. Foto: Claudia Noronha

Já pelas ruas da cidade o caminho doloroso da Paixão de Cristo foi retratado com realismo pelos figurantes. As cenas das quedas de Jesus com a cruz e o encontro com Maria sua mãe provocaram comoção em quem acompanhou de perto. A historiadora Avelina Noronha fez um pequeno relato quando a via sacra passou em frente a sua casa na rua Comendador Baeta Neves. “Minha filha Cláudia fotografou um momento da passagem da procissão da encenação da via sacra em direção à Basílica do Sagrado Coração de Jesus. Vejam que momento sublime, que expressão forte de Jesus no encontro com sua mãe! Impressionante a expressão do artista!”, disse dona Avelina.

Cláudia Noronha fotografou o encontro de Jesus com sua mãe Maria, umas das cenas mais comoventes da encenação.

Acompanhada pela multidão, a via sacra seguiu até a explanada da Basílica do Sagrado Coração de Jesus, onde muita gente também já aguardava as cenas finais da encenação e o momento do Sermão do descendimento da cruz. Na explanada, houve a encenação da crucificação e morte de Cristo.

O padre Osni dos Santos foi o pregador do sermão retratando a vida pública e o sofrimento de Jesus até o Calvário. Após o sermão, a procissão do enterro seguiu até a Matriz de Nossa Senhora da Conceição conduzindo a imagem do Senhor Morto pelas ruas da cidade. A encenação da Paixão de Cristo contou com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e do Instituto Meraki.

Fotos: Mauro Dutra de Faria e Cláudia Noronha

Confira no vídeo abaixo um trecho da encenação da Paixão de Cristo: