Petista de Lafaiete participa do aniversário de Lula em Curitiba

Integrante do PT de Conselheiro Lafaiete,  Marcelo Bessa representou a sigla em Curitiba-PR no último final de semana na comemoração do aniversário de 74 anos do ex-presidente Lula que se encontra preso há mais de 567 dias. Dezenas de ônibus, de todas as regiões do Brasil, se dirigiram à capital paranaense, levando milhares de militantes e simpatizantes para a Vigília Lula Livre, em frente à Superintendência da Polícia Federal no Paraná no dia 27/10.

O aniversário de Lula também foi comemorado em várias outras capitais do Brasil, como Florianópolis, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Natal, Salvador, Recife e Fortaleza. No mundo, através do Lula Day, houve comemoração nos Estados Unidos, França, Argentina, Portugal, Espanha.

Marcelo Bessa esteve no aniversário de Lula em Curitiba.

Mais que uma comemoração, a caravana para Curitiba foi um ato político que segundo Marcelo Bessa, denuncia a prisão injusta de Lula, baseada apenas em delações premiadas de criminosos confessos que acusaram o ex-presidente para terem o “benefício” da diminuição de suas penas e multas, não apresentando quaisquer provas documental e factual.  Já denunciada há muito tempo pelo PT, pela esquerda e por juristas do Brasil e do mundo, segundo Bessa, a prisão política de Lula ficou escancarada com as revelações da “Vaza-jato”, onde trocas de mensagens, inclusive entre o juiz Moro e o procurador Dallagnol, comprovaram a combinação e a promiscuidade entre acusador e juiz para condenarem Lula a qualquer custo, mesmo sem provas.

“Em qualquer lugar civilizado do mundo, o julgamento de Lula seria totalmente anulado por falta de provas e pela perseguição descarada do juiz Moro, que para piorar ainda virou ministro do principal beneficiado pela prisão de Lula: o próprio Bolsonaro. O que se vive no Brasil é um Estado de Exceção disfarçado de Estado Democrático de Direito”, disse.

Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Para Bessa, a cada dia aumenta a percepção do povo de que Lula foi preso injustamente para não ser o presidente. “Sendo presidente, Lula nunca permitiria a destruição do Brasil, a venda de empresas públicas (a preço de banana), a entrega das riquezas nacionais e os ataques aos direitos da população (como a aposentadoria). Pelo contrário, Lula como presidente fez o povo feliz, como nunca. Com Lula candidato, Bolsonaro não teria a menor chance. Além de ter medo de Lula, Bolsonaro fugiu dos debates com os demais candidatos. Bolsonaro fala grosso com o pobre, mas fala fino com os ricos e bate continência para os Estados Unidos. Vai destruir e vender tudo. Com Lula Livre é possível frear este processo de destruição e esta vergonha que é este govern. O Brasil é um país continental. Só mesmo um líder do gigantismo de Lula pode fazer pessoas, a maioria pobres, se deslocarem milhares de quilômetros para acompanhá-lo no dia de seu aniversário. Nenhum político da direita tem este prestígio”, comentou o petista.

O ato em Curitiba durou o dia todo. Houve apresentações culturais, discursos políticos das lideranças presentes, bolo com mais de 50 quilos, parabéns e os já tradicionais “Bom dia, boa tarde e boa noite presidente Lula”. Uma faixa de 60 metros tomou uma das ruas de acesso à Superintendência da Polícia Federal.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook