Agentes de Endemias retomam combate do Aedes aegypti em Congonhas

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Congonhas e sua equipe de Epidemiologia, juntamente com o Comitê de Operações de Emergência decidiram retomar as atividades dos Agentes Comunitários de Endemia, que realizam o bloqueio do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.  Esta decisão se baseou no resultado apresentado por 128 armadilhas do mosquito, que estão distribuídas a cada 200 metros em 58 bairros de Congonhas, que verificam se está havendo a proliferação dele.

As Agentes Comunitárias de Endemias tomam todos os cuidados recomendados pela ANVISA para não transmitirem nem se contaminarem com o coronavírus durante as visitas domiciliares. O Ministério da Saúde chama a atenção para o risco da epidemia cruzada, já que a elevação dos casos de dengue e a acentuação da curva de crescimento dos casos do coronavírus acontecem no mesmo período.

o secretário de Saúde da Prefeitura de Congonhas, Luiz Fernando Catizane, pede à população “encarecidamente, que abra suas residências para que os Agentes Comunitários de Endemias.  Além disso, vamos aproveitar que estamos em casa e fazer nossa tarefa diária de eliminar focos do mosquito transmissor de dengue, para aliviarmos a cada dia esta situação, que é transitória e que iremos vencer, com a graça de Deus”.

Cada morador deve fazer a sua parte para evitar a proliferação do mosquito que transmite a dengue, chikungunya e zika. Para isso, basta eliminar objetos que possam acumular água, manter as caixas d’água vedadas, limpar as calhas, deixar garrafas viradas com a boca para baixo, manter limpos os bebedouros dos animais, não deixar água parada em pneus, entre outras medidas.

O setor de Vigilância Ambiental mantém plantão pelo telefone 3732-2249 e o setor de Zoonoses, pelo 3732-1220.FacebookTwitterWhatsAppSkype


Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook