Rua Marechal Floriano é a nova “cracolândia” de Lafaiete

Conhecida por seu movimento intenso, de pessoas e veículos, a rua Marechal Floriano em Conselheiro Lafaiete, se tornou, segundo denúncias de alguns moradores, numa “cracolândia”. Os moradores que se sentem acuados e optaram por não serem identificados, afirmam que morar e ou trabalhar na Marechal é um risco constante de vida.

“Isto aqui virou zona de guerra. São pequenos furtos durante o dia, agressões e outros tipos de desordem. Só que é ainda pior quando cai a noite. Prostituição, aglomerações, agressões físicas e verbais. E o enorme comércio envolvendo entorpecentes. Isto aqui agora é a cracolândia de Lafaiete. Eu que moro aqui tem mais de 40 anos estou horrorizada. Eu nunca quis me mudar. Mas, agora eu tenho medo. Eu tenho que correr na padaria antes de escurecer, porque eu já fui assaltada duas vezes. Confesso que o medo está me vencendo”, desabafou uma das denunciantes.

Um rapaz que trabalha num comércio da Marechal também se sente temeroso: “Olha dona, a coisa aqui ficou perigosa. Não fica filmando a rua não. Eles tomam sua câmera e ainda te batem. A senhora já foi lá no final perto da passagem de nível? Agora mesmo, está lotado de homens e mulheres lá. Tudo caçando crack, pinga, briga. Eu no lugar da senhora não ia lá não”, disse.

Outro morador da rua se mostrou impotente “A Marechal sempre foi, digamos assim, uma rua quente. Quem é mais velho sabe disto. Aqui sempre teve prostituição. Não é segredo. Só que agora parece que tudo que é raça ruim vem pra cá. E é de domingo a domingo. Fica mais vazio um pouco no fim de semana. As viaturas da PM passam, os policiais olham. E vão embora. Ai o pau quebra. Já que os policiais olham porque não espalham os maus elementos? Nem precisa estar fazendo coisa errada. Tem o lance da pandemia. Na Marechal não tem corona?”, comenta.

O clima na rua Marechal Floriano é pesadíssimo e os moradores e todas as pessoas de bem pedem providências das autoridades.

Fonte: Portal Lafaiete