CPI: Movimento Lafaiete da Gente lança carta aberta “Não Pode Acabar em Pizza”

O Movimento Lafaiete da Gente lanço a carta aberta aos vereadores e a população de Conselheiro Lafaiete com o tema : “Não Pode Acabar em Pizza” A carta aponta pontos sobre a atual conjuntura política vivenciada na cidade e a importância das Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPI´s), de Transporte Público e da aplicação dos recursos da Covid-19.  

Além disso, a carta fala da importância de reacender a chama da população para participar da política. Em dos seus trechos da Carta o Movimento frisa: “a finalidade precípua de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) é investigar fatos que possam influir na qualidade de vida da coletividade. O bem comum é a meta primordial a ser perseguida por ela.”

Segundo o coordenador do Movimento Lafaiete da Gente, Talysson Zebral, acarta aberta é um instrumento para elucidar a importância da CPI no contexto da coletividade, saúde e transporte público são direitos fundamentais. “Em nossa cidade ambos vivem um caos, outro ponto importante é a participação da população na vida política como todo, a descrença na política e nos políticos precisam diminuir, só com participação ativa conseguiremos mudar isso, principalmente no dia-a-dia e da cidade. Referente ao título, não podemos deixar acabar em pizza, para isso não acontecer é fundamental que a Casa contrate uma empresa especializada em ambos casos, além da função de fiscalizar por parte dos vereadores”, afirmou, Talysson Zebral.

Na última semana a Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete aprovou duas Comissões Processantes de Inquéritos (CPI): Transporte Público e da Covid-19. Os trabalhos iniciaram nesta semana e segundo informações ambas seguiram em sigilo. Leia na íntegra a Carta Aberta “Não Pode Acabar em Pizza”: https://bit.ly/3fecJM2