Mistério envolve morte de mulher em Lafaiete e PM apreende drogas, armas e munições em apartamento

A Polícia Militar foi acionada na quinta-feira, 02/07, quando uma pessoa relatou ter deparado com o corpo de uma mulher, imóvel, na calçada de um prédio no bairro Santo Agostinho, em Conselheiro Lafaiete, apresentando sangramento na cabeça. Em averiguação, a Polícia Militar constatou a veracidade do fato.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu estiveram no local e constataram o óbito da vítima de 36 anos e com a qual foi localizada a quantia de R$ 1.012,00, em dinheiro. No prédio havia um lençol na sacada do terceiro andar e um chinelo no beiral, o qual fazia par com o chinelo encontrado ao lado do corpo da vítima. No apartamento não foram encontrados indícios de arombamento ou forçamento da porta, mas no seu interior se encontravam dois menores de 03 e 13 anos, filhos da vítima com o cônjuge de 43 anos, os quais foram assistidos pelo Conselho Tutelar.

Porém, ao realizar buscas no apartamento, a Polícia Militar apreendeu duas armas de fogo, sendo uma garrucha calibre 450 e uma pistola calibre 635. No local a polícia apreendeu também cinco munições intactas calibre 38, duas capas de colete balístico, porção de maconha e cocaína, uma faca, um coldre, um rádio comunicador e a quantia de R$ 8.072,00.

Durante rastreamento do companheiro da vítima, a Polícia Militar o abordou na condução do veículo Fiat Uno Mille Fire de cor preta, transitando pela rua Canadá. Na abordagem foi possível observar que ele apresentava fortes sintomas de embriaguez, estando sem carteira de habilitação e alegou ter sido cassada. O homem também estava sem a documentação obrigatória do veículo que em consulta ao sistema informatizado, acusou não se encontrar devidamente licenciado, sendo por tal motivo apreendido.

Indagado sobre o ocorrido, o homem disse ter se ausentado da casa na noite anterior do fato e que não houve nenhum atrito entre ele e a vítima, afirmando que tão somente deixou o apartamento. A Polícia Militar afirmou que o homem relatou ser usuário de drogas e que as substâncias encontradas no apartamento eram de sua propriedade, assim como as armas de fogo que ele alegou serem de herança.

Porém, as munições seriam de sua esposa que ainda segundo ele, vinha praticando tiro esportivo. A ele foi dada voz de prisão por posse ilegal de arma, posse de substância entorpecente e por conduzir veículo sob a influência de álcool. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia juntamente com a apreensão realizada.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook