Comitiva mineira visita dependências locais da Sicredi Integração RS/MG

“Uma visita para demonstrar a solidez da empresa e para mergulhar na história do cooperativismo”. Assim o presidente da Sicredi Integração RS/Mg, Adilson Metz, descreveu o propósito da comitiva de Minas Gerais que nesta semana participa de uma série de atividades na região do Vale do Taquari e também na serra gaúcha.

Composto por colaboradores e lideranças do município de Congonhas, onde recentemente foi inaugurada uma agência da cooperativa, o grupo de 16 pessoas esteve na terça-feira (01/06) no centro administrativo, em Lajeado, onde acompanhou uma explanação sobre a atuação e desempenho da Sicredi e conheceu as dependências da agência São Cristóvão e da superintendência regional.

De acordo com Metz, a dinâmica faz parte do projeto de expansão para Minas Gerais, onde atualmente a regional conta com seis agências, e envolve a apresentação da estrutura da cooperativa e ainda uma visita à Nova Petrópolis, berço do cooperativismo brasileiro. “Nosso nome é Integração RS/MG e integração se faz com as pessoas visitando e trocando ideias. Sempre que abrimos uma agência, trazemos uma comitiva de lideranças daquele município para que conheçam nosso trabalho aqui e nos ajudem a desenvolver e construir um legado de cooperação lá”, explicou.

Edson Adriano Santos, presidente da Associação Comercial de Congonhas (Clarissa Jaeger)

Entre os visitantes está Edson Adriano Santos, presidente da Associação Comercial de Congonhas. Segundo ele, esse formato de trabalho cooperativo, diferente dos bancos tradicionais, ainda é novo para os moradores da região mineira, e por isso tem sido interessante conhecê-lo na prática. Na sua avaliação, a Sicredi chegou à Congonhas em um momento delicado, com a economia local fortemente impactada pela pandemia, mas, de forma consciente e segura, tem garantido recursos que servem como uma espécie de respiradores para empresas que estão na UTI precisando de ajuda e suporte para seguirem com seus negócios.

Vice-prefeito Paulo Roberto Policarpo (Clarissa Jaeger)

Da mesma forma, para o vice-prefeito Paulo Roberto Policarpo a impressão foi muito positiva e provou o potencial da instituição para agregar ao desenvolvimento de Congonhas. “Com a explanação feita aqui, a gente percebe a seriedade e o comprometimento da equipe. Vemos que a Sicredi vai ter muito a expandir em Minas Gerais, a exemplo do que aconteceu aqui no sul”, projetou.