Com UTI 100% ocupada e o aumento de casos de Covid, Ouro Preto recua para Onda Vermelha

Na sexta-feira, 14/01, a cidade de Ouro Preto saiu da Onda Verde e regressa à Onda Vermelha do plano Minas Consciente, voltando a ter restrições em razão do avanço da Covid-19. O Decreto nº. 6.360 foi publicado no Diário Oficial do Município e não tem período definido para término, de acordo com o protocolo sanitário divulgado pelo Minas Consciente na última quarta-feira, 12/01.

Ouro Preto adota medidas restritivas para conter a Covid-19. Foto: Prefeitura de Ouro Preto/Divulgação

Das restrições da Onda Vermelha se destacam a lotação máxima na ocupação de espaços da capacidade ou em números de pessoas, sendo: ambiente fechado: 10% (ou 50 pessoas); ambiente ao ar livre: 30%; hotéis: 50%. A duração máxima de eventos é de 05 horas e horários permitidos são entre 08h às 21h e o distanciamento social é de um metro e meio.

A medida foi tomada após o aumento dos casos de Covid-19 no município nos últimos 14 dias e elevação da taxa de ocupação de leitos, de acordo com o secretário de Saúde, Leandro Moreira. Ouro Preto está com a taxa de ocupação de UTI em 100%.

Na sexta-feira, o município registrou 27 novos casos de Covid-19, elevando o total para 7.454.  “A possível evolução desfavorável do cenário epidemiológico pode levar ao colapso dos nossos serviços de saúde”, frisou o secretário.

A Prefeitura de Ouro Preto ressalta que os cuidados para prevenção ainda são necessários e reforça que o uso da máscara continua obrigatório na sede e distritos, A administração municipal recomenda a higienização sempre das mãos com água e sabão ou álcool em gel, além de manter o distanciamento social.