Vans escolares completam um mês no transporte coletivo de Lafaiete

Amanhã, quarta-feira, 05/05, completa um mês a atuação das vans escolares no transporte coletivo de Conselheiro Lafaiete. Os veículos foram credenciados pela Prefeitura Municipal para atuar no transporte coletivo até que uma nova empresa seja contratada para substituir a Viação Presidente que não teve o contrato renovado.

O valor da passagem é R$ 3,60 e o pagamento está sendo feito apenas em dinheiro. Para o presidente do Sindicato dos Transportadores Escolares – Sintesc-MG, Carlos Eduardo Campos, apesar de ser um serviço emergencial e temporário, aos poucos a população está aderindo ao trabalho desenvolvido pelos proprietários de vans. “Todo início é difícil, mas aos poucos vai ajustando”, comentou.

Carlos destacou ainda a flexibilidade no que se refere a parada para desembarque de passageiros. “A vantagem das vans é que um passageiro pode parar fora do ponto, mais próximo de casa ou onde ele quer descer. Isso facilita muito para quem utiliza o serviço”, disse.

Mesmo com 30 dias de atuação, nem todos os bairros foram comtemplados com o serviço. A reportagem do site Lafaiete Agora solicitou à Prefeitura Municipal os nomes dos bairros que ainda não contam com o serviço, mas não obteve resposta.

CPI do transporte público

Nesta terça-feira, 04/05, será lido no plenário da Câmara Municipal o requerimento do vereador Pedro Américo (PT) solicitando a instalação da CPI do transporte público. O documento também foi assinado pelo presidente da Câmara, João Paulo Fernandes Resende (DEM), Giuseppe Laporte (MDB), Vado Silva, Darmires Rinarlly (PV), Erivelton Jaime (Patriota), Renato Pelé” (Podemos) e Pastor Cláudio (PP).

Para instalação da CPI, o requerimento ainda precisa ser votado pelos vereadores. O objetivo da CPI é apurar as responsabilidades na crise instalada no transporte público do município.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook