Conselheiro Lafaiete não existe no mapa

Estamos sendo passados para trás quando o assunto é Desenvolvimento Econômico. Entra governo e sai governo e Conselheiro Lafaiete continua sem receber grandes investimentos industriais que possibilitem a geração de emprego e renda para a população sem depender tanto do setor comercial e de serviços.

Conselheiro Lafaiete está fora da rota dos investimentos.

Mesmo com a posição estratégica do município que está há 98 km da Belo Horizonte, margeada pela BR-040 e pela ferrovia que divide a cidade ao meio, tais fatores favoráveis ao desenvolvimento parecem que não são suficientes para atrair grandes investimentos.

Há muitos anos, a cidade não recebe uma empresa de grande porte e enquanto isso, temos que nos contentar com a abertura de redes de supermercados e farmácias como maiores empreendimentos dos últimos tempos. Considero muito pouco para uma cidade do porte de Conselheiro Lafaiete. Enquanto isso, temos que assistir outros municípios recebendo investimentos como é o caso de Nova Lima na região metropolitana de Belo Horizonte que nesta semana foi escolhida para receber o Parque Industrial Colossus Cluster que fabrica veículos e outros componentes automotivos elétricos. Nova Lima terá ainda a implantação do sistema de transporte público elevado na cidade, denominado Sistema Bondi, da empresa Bravo Motor Company. A chegada do empreendimento que receberá investimento superior a R$ 25 bilhões, vai gerar mais de 10 mil empregos diretos.

Bravo Motor Company / Reprodução

Outra cidade da região metropolitana, Pedro Leopoldo receberá a cervejaria Heineken que anunciou investimento de R$ 1,8 bilhão e a geração de 350 empregos diretos. A cidade de Betim receberá a WEG, empresa líder global em produção de equipamentos eletroeletrônicos que anunciou a instalação de uma nova fábrica no município. A nova unidade conta com 5 mil metros quadrados de área construída e vai gerar 100 novos postos de trabalho nos próximos três anos.

Recentemente, a Vulcabras, maior gestora de marcas de artigos esportivos do país, detentora das marcas Mizuno, Olympikus, Under e Armour inaugurou um centro de distribuição em Extrema, no Sul de Minas. A nova unidade concentrará principalmente as operações de vendas on-line do grupo e vai promover emprego e renda para mineiros da região.

Desde o início da gestão Romeu Zema, as empresas atraídas para o estado pela Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior (Indi), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), geraram condições para a criação de mais de 57 mil empregos diretos e outras centenas de milhares indiretos. Entre janeiro de 2019 e abril de 2021, o governo estadual já atraiu R$ 121 bilhões em investimentos privados.

Mas infelizmente mais uma vez Conselheiro Lafaiete não entrou na rota destes investimentos. Será que falta força política? Onde está o novo Distrito Industrial que foi promessa de campanha eleitoral na cidade? Onde está a geração de empregos para os inúmeros pais de família que hoje passam dificuldade por conta da crise econômica causada pela pandemia da Covid-19? Tenho certeza que estas respostas virão em forma de promessas na próxima eleição. Alguém tem dúvida?

Conselheiro Lafaiete há muitos anos não recebe um grande investimento industrial.

As vezes tenho a impressão que Conselheiro Lafaiete está fora do mapa ou tem uma cabeça de burro enterrada em algum canto da cidade. Quem sabe até um burro inteiro? Mas aguardem meus amigos que no ano que vem tem eleição e aí a cidade entra de novo no mapa dos candidatos a governador, deputado e ao senado. É hora de acordar ou continuar chorando o leite derramado.

Falei e tá falado! Até a próxima!

Por Jornalista José Carlos Vieira

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook