Aumento de sintomáticos e confirmação de caso da variante Gamma acende alerta em Congonhas

A Secretaria Municipal de Saúde de Congonhas alerta a população sobre o aumento do número de pessoas monitoradas e sintomáticas para Covid-19 no município. Os dados são tão significativos que levou as autoridades sanitárias locais a reforçar que, a falta em seguir os protocolos básicos e as aglomerações estão levando a maior transmissão.

As medidas sanitárias são simples e protegem de forma individual e coletiva. Higienizar as mãos lavando com água e sabão constantemente ou usar álcool em gel 70%, o uso da máscara facial cobrindo boca e nariz, além de evitar aglomerações são ações responsáveis, cidadãs e podem evitar que medidas restritivas sociais sejam impostas novamente. Isso porque, o crescimento dos casos sintomáticos e consequentemente, nas contaminações pode levar ao aumento nas internações nos hospitais e, novamente, começar a faltar leitos na região.

A vacinação é um fator importante para que a doença não evolua para casos mais graves, porém não impede que, após contato com infectado (sintomático ou assintomático) a pessoa desenvolva o quadro da Covid-19, alertam os especialistas. Além disso, quem ainda não se vacinou ou está faltando alguma dose do imunizante contra o novo coronavírus, deve procurar o posto de saúde mais próximo da residência e agende sua vacina.

Outro dado epidemiológico que preocupa é o fato de uma pessoa da cidade testar positivo para a variante Gamma, cujo poder de transmissibilidade é muito alto. Já nova variante detectada na África, inicialmente, Ômicron, já circula no Brasil com casos confirmados em São Paulo e com suspeitos em Belo Horizonte. É uma variante que necessita mais estudos, porém já se sabe seu alto poder de transmissão.

Confira a situação epidemiologia quinzenal:

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica do Município, informa que até as 12 horas do dia 01 de dezembro de 2021, foram confirmados 8562 casos de Covid-19. Destes, 8.430 já estão recuperados e 101 ainda estão em monitoramento, sendo 2 novos casos no último dia.

Desde o início da pandemia tivemos 110 óbitos confirmados, sendo que o último ocorreu há 35 dias, a taxa de mortalidade está em 1,28. Comparando com 15 dias atrás tivemos 29 casos, uma média de 1,93 casos/dia e nos últimos 15 dias tivemos 25 casos, uma média de 1,66 casos/dia. Ou seja, houve uma queda de 13,79% de novos casos, mantendo uma estabilidade. Em comparação com 15 dias atrás, a taxa de transmissão em Congonhas está em 0,86. Porém, mesmo que ainda não consolidado, já se nota uma inversão na tendência de queda.

A taxa de ocupação de leitos de CTI para Covid-19 está em 30% e dos leitos clínicos em 10% de ocupação na cidade. A média de ocupação no HBJ do último mês, em leitos de UTI, é de 30% e de leitos clínicos é de 20%. Foi detectado no município de Congonhas, por meio de estudo realizado na Fiocruz, uma pessoa contaminada com a variante Gamma, que apresenta transmissão comunitária de alta frequência. Atenção a festas de fim de ano, retorno escolar, variante Ômicron. Manter as medidas de higiene e distanciamento social, uso de máscara e completar o ciclo vacinal continuam sendo nossas melhores armas contra a Covid-19.