Moradores de áreas próximas ao rio Bananeiras pretendem apresentar reivindicações à Prefeitura de Lafaiete

Apesar das fortes chuvas nos últimos dias em Conselheiro Lafaiete, não houve o transbordamento do rio Bananeiras. Mas quem mora próximo ao rio passou por momentos de preocupação durante o período de maior intensidade da chuva.

Rio Bananeiras é o principal que corta a cidade.

Com o nível elevado do rio, a Defesa Civil chegou a emitir alerta sobre o risco de transbordamento o que não acabou ocorrendo. Giovani Antunes Campos que reside na rua Marechal Floriano afirmou que os moradores de áreas ribeirinhas estão empenhados em apresentar reivindicações a Associação Comunitária do bairro São Sebastião para que depois sejam encaminhadas à Prefeitura Municipal.

Segundo ele, algumas medidas podem colaborar para o monitoramento do rio e com segurança dos moradores durante a possibilidade de inundação. “A iniciativa é coletiva. Estamos conversando com os moradores, ouvindo as sugestões e em breve vamos apresentar para associação encaminhar à administração municipal”, afirmou.

O ambientalista Ricardo Rocha que é atual presidente da Associação dos Moradores e Amigos do Bairro São Sebastião (AMABSS) vai agendar uma reunião para que as propostas sejam discutidas.

Confira as principais reivindicações:

  • Disponibilização de acesso a câmeras em tempo real de pontos críticos do nível do rio pela população;            
  • Abertura de uma passagem elevada com segurança para pedestres ligando a rua Marechal Floriano (hipercentro) à praça Getúlio Vargas, ante as inundações do túnel; 
  • Eliminação imediata dos buracos no muro que separa a linha férrea e margeia toda a rua Marechal Floriano para acabar com a infestação de roedores;
  • Implantação de uma avenida sanitária paralela ao rio para possibilitar a captação do esgoto oriundo das construções antigas ou terrenos cujo solo está há mais de um 0,5 metros abaixo do nível da rua Marechal Floriano Peixoto.