Paixão de Cristo da Matriz reunirá cerca de 100 atores e figurantes nesta sexta em Lafaiete

Depois das apresentações em Monsenhor Izidro, Itaverava e no bairro Barreira em Conselheiro Lafaiete, o Grupo de Teatro Imaculada Conceição (GRUTIC) ira encenar a Paixão de Cristo nesta Sexta-feira da Paixão, 19/04. Mais de 100 figurantes e atores irão remontar a maior história de todos os tempos, com início às 19h30, em frente à Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Conselheiro Lafaiete.

A representação bíblica pretende mais uma vez emocionar e provocar nos espectadores a reflexão em torno do sofrimento de Jesus Cristo. “A história é conhecida de todos, mas sempre os atores e figurantes trazem algo novo sem mexer no contexto da historia, contribuindo para o entendimento e reflexão do realmente foi os últimos momentos de Jesus”, explica o diretor da encenação, José Carlos Vieira. 

Douglas Luciano fará o papel de Jesus mais uma vez na encenação da Paixão de Cristo.

Segundo o diretor, a encenação será dividida em três partes. A primeira acontecerá em frente a Matriz de Nossa Senhora da Conceição com a representação da prisão, julgamento e condenação de Jesus. Em seguida, a encenação ganhará as ruas da cidade com a encenação da via sacra com a representação das quedas de Jesus com a cruz, o encontro com sua mãe Maria, o canto de Verônica, o auxílio de Simão Cirineu e o consolo às mulheres de Jerusalém.

A via sacra percorrerá as ruas até a explanada da Basílica do Sagrado Coração de Jesus, onde acontecerá a terceira parte da encenação com a crucificação e morte de Jesus. Em seguida, acontecerá o tradicional Sermão do Descendimento da Cruz. “Convido a todos para que venham participar conosco deste momento impar da nossa Semana Santa. Foram dois meses de muita dedicação dos atores, figurantes e equipe de apoio que estão preparando uma emocionante apresentação nesta sexta-feira”, comentou o coordenador.

Além de ser um trabalho religioso, José Carlos considera que a Paixão de Cristo organizada pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição e a pela Fundação Queluz de Minas também contribui para a valorização da cultura e do turismo na cidade.  O diretor destacou o empenho da equipe nos ensaios e na preparação do figurino, adereços e estrutura para a realização do evento. Este ano, além dos ensaios, houve um momento de retiro espiritual coordenado pelo padre Jose Maria Coelho da Silva, além de uma oficina de teatro ministrada pelo teatrólogo, Geraldo Lafayette que contribuiu para a montagem das cenas que irão ser apresentadas pelos atores e figurantes.

Explanada da Basílica do Sagrado Coração de Jesus vai receber o sermão do descendimento da Cruz.

 “A encenação da Paixão de Cristo da matriz é montada pela própria comunidade que se mistura em diversas classes sociais. De crianças a idosos, hoje conseguimos reunir pessoas de todas as idades em projeto que iniciou em 2008 e hoje já atrai olhares de outras cidades. Sempre encontramos visitantes de outros lugares que ao final da apresentação vem nos parabenizar. Isso nos enche de orgulho e nos dá animo a continuar realizando este trabalho na Semana Santa. Lafaiete tem condições de entrar no mapa turístico durante a Semana Santa, basta a união das paróquias, do poder público e da sociedade”, disse José Carlos. A encenação da Paixão de Cristo conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e do Instituto Meraki.