Há 10 anos, Lafaiete perdia o historiador Alex Milagre

Há exatamente 10 anos, Conselheiro Lafaiete perdia um de seus maiores historiadores. Alex de Assis Milagre faleceu em Conselheiro Lafaiete numa terça feira de 17 de novembro de 2009.  Nascido em Conselheiro Lafaiete,em 21 de abril de 1971, ele era filho de José Bonifácio Milagre e Isaura Maria de Assis Milagre.

Foi historiador, genealogista, jornalista, membro fundador da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete (cadeira n° 17 – patrono Monsenhor José Sebastião Moreira), sócio adjunto do Colégio Brasileiro de Genealogia, com sede no Rio de Janeiro e sócio correspondente do Instituto Histórico de Niterói-RJ e da Academia de Letras de São João del Rei.

Escreveu artigos para diversos jornais da cidade e região, sobre história e cultura em geral. No Jornal Panorama Cultural, manteve na década de 1990, a coluna “Genealogia Mineira” em que publicou o estudo de famílias queluzense. Foi redator do jornal Correio da Cidade e atuou na área de comunicação da UNIPAC Lafaiete

Publicou vários opúsculos. Entre eles “A sociedade São Vicente de Paulo – de Queluz de Minas a Conselheiro Lafaiete” (1995), “Os 250 anos do Bispado de Mariana” (1996), “Queluz de Minas ou Conselheiro Lafaiete? “(1998), “Padre José Duarte de Souza Albuquerque, 1899-1999” (2001) e em 2009 lançou seu livro “Lafayette Rodrigues Pereira – Um ilustre queluzense” pela Lesma editores.
Tem trabalhos publicados nas antologias: “poetas Queluzianos e Lafaietenses” (1991),  “Agenda Santo Antônio de Queluz” (1992) , “Lafaiete em Prosa e Verso” em várias edições.

Ele deixou escrito um livro de 124 páginas que falam sobre as igrejas Católicas de Conselheiro Lafaiete e fala da história delas, visitas pastorais dos bispos, sinos e no fim do livro ele escreveu Queluz de Minas 1998, e o nome do livro é “Memórias Históricas da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Real de Queluz” que são manuscritos inéditos.

Alex Milagre faleceu em sua residência no centro de Conselheiro Lafaiete, na madrugada de 17 de novembro de 2009, aos 38 anos. Ele foi sepultado no Cemitério Nossa Senhora da Conceição no mesmo dia.

Homenagens

Uma resolução n° 010 de 2 de dezembro de 2009,da Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete, denominou o Memorial da Câmara com seu nome. Porque ele tinha feito o trabalho em 2005 com o nome dos que já foram vereadores em toda a história de nossa cidade. A rua 2 do bairro Ouro Verde pela lei n° 5422 de 12 de setembro de 2012,passa a chamar rua Alex Milagre.

Colaborou Luiz Fernando de Azevedo

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook