“Temos a consciência tranquila”, diz Mário Marcus sobre possível instalação de CPI do transporte público

O prefeito Mário Marcus (DEM) fez um pronunciamento em vídeo nesta sexta-feira, 30/04, manifestando sobre a possibilidade de instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as responsabilidades na crise instalada no setor de transporte público. Nesta sexta-feira, o requerimento de autoria do vereador Pedro Américo (PT) foi protocolizado na Câmara Municipal.

Além de Pedrinho, também assinaram o documento o presidente da Câmara, João Paulo Fernandes Resende (DEM), Giuseppe Laporte (MDB), Vado Silva, Darmires Rinarlly (PV), Erivelton Jaime (Patriota), Renato Gonzaga, o “Pelé” (Podemos) e Angelino Cláudio (PP). No vídeo, Mário Marcus afirmou que tomou conhecimento da CPI e que recebeu a notícia com muita tranquilidade.

“Temos a consciência tranquila de que o município tomou todas as medidas administrativas necessárias para proteger o interesse público e impedir que a população ficasse desassistida em relação ao transporte. Acompanhamos a todo o momento a insatisfação da nossa população com o serviço que estava sendo prestado pela Viação Presidente e não podíamos ficar omissos. Cumprimos o compromisso que fizemos com o povo de Conselheiro Lafaiete e não renovamos o contrato da concessão que venceu no último dia 09 de março”, defendeu Mário Marcus.

O prefeito destacou ainda o descumprimento de várias cláusulas contatuais por parte da Viação Presidente gerando diversas notificações à empresa culminando com a não renovação do contrato. Segundo ele, o município entrou com uma ação judicial visando resguardar a prestação do serviço até que nova licitação fosse realizada. “Mas a empresa descumpriu a ordem judicial e paralisou os serviços. Não ficamos inertes”, afirmou o prefeito.

Mário Marcus se pronunciou sobre a CPI.

Segundo Mário Marcus, o município esteve alinhado com a Câmara Municipal e o Ministério Público para contratação das vans escolares que assumiram o serviço de transporte coletivo em caráter emergencial. “Um novo edital está sendo publicado para o credenciamento de uma nova empresa para prestar o serviço até a finalização da concorrência que já está em andamento”, comentou.

Ao afirmar que está tranquilo com relação aos trabalhos da CPI caso seja instaurada, o prefeito explicou que a administração municipal estará à disposição para prestar os esclarecimentos necessários e auxiliar nos trabalhos da comissão. “Todas as decisões e as ações da administração municipal foram tomadas de forma transparente, respeitando a lei, os prazos fixados pela lei, buscando acima de tudo resguardar o interesse e o clamor da população”, afirmou Mário Marcus.

Mário Marcus parece prever um possível desgaste político com a CPI. “Sabíamos dos possíveis transtornos e até mesmo da exploração política dessa decisão, mas a população não poderia ser penalizada mais com o serviço como estava sendo prestado. Cumprimos esse primeiro compromisso de não renovação com a Viação Presidente. E estamos tranquilos porque estamos trabalhando para cumprir o outro compromisso que fizemos com a população de Conselheiro Lafaiete no sentido de através da nova concorrência estarmos contratando uma empresa que possa oferecer a nossa população um transporte de qualidade, seguro e que venha realmente atender as necessidades que o nosso povo merece”, concluiu.

Após ter sido protocolizado o pedido de instalação da CPI, o documento deverá ser lido na próxima sessão da Câmara Municipal na terça-feira, 04/05. Existe a possiblidade da proposta ir à plenário na quinta-feira, 06/05 visando a instalação da CPI.

Clique aqui e curta a página do Site Lafaiete Agora no Facebook