Prefeitura e Correios lançam selo personalizado com a imagem do Santuário do Bom Jesus e do Museu de Congonhas

A prefeitura de Congonhas e os Correios criaram um selo personalizado para correspondências do município com empresas, entidades e órgãos situados em outras cidades, estados e países. Esta é mais uma iniciativa que visa a divulgar Congonhas, detentora da Imagem de Minas – o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos – e brindada com o primeiro museu de sítio do Brasil, criado em parceria com UNESCO e IPHAN.

A imagem, criada pelo escultor e artista plástico congonhense, Luciomar Sebastião de Jesus, apresenta em primeiro plano o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, com ênfase para o profeta Abacuc. Este, a exemplo de Abdias, possui um dedo em riste, o que é interpretado por alguns especialistas como um sinal de alerta de Aleijadinho, autor das 12 imagens dos Profetas, deixado para as futuras gerações. Ao fundo, está a basílica onde o estilo arquitetônico Rococó se mostrou primeiro em Minas, por meio da portada, atribuída a Gerônimo Felix Teixeira. Nela também se percebem outros traços de modernidade para a época, como o recuo das torres, construídas pelo arquiteto Francisco Lima Cerqueira e o responsável pela obra, Tomás Damaia.

“Do mesmo modo que o santuário apresentou traços de modernidade e um olhar vanguardista em sua época, o museu proporciona a Congonhas um passo à frente, graças às linhas arrojadas do arquiteto Gustavo Pena, que assina seu projeto. O museu coloca Congonhas no Circuito Mundial da cultura e do turismo e lança as bases para o futuro da cidade”, contextualiza o artista.